Sala Secreta
Início Sobre Mensagem Navegue Theme
Just do it.
Gostou? Reblogue isto! Gostar dessa postagem
Postado em 30/04/2013
0 notes
"Sei que apesar de não estar isenta de qualquer tipo de sofrimento, tenho aprendido que perder não é o ponto final. Tudo depende da maneira de encarar o monstro. Já pensou que a sua perda pode ser o começo de um outro ciclo, de uma vida nova? É nessas horas que somos obrigados a deixar o passado onde ele realmente deve ficar: lá atrás. Sem isso, talvez não tivéssemos a vontade de procurar uma vida melhor, companhias mais agradáveis…Perder faz a gente se transformar e amadurecer. Óbvio que a tristeza vem junto, como se fosse uma pedrinha dentro da sua bota. Mas ela dura o quanto você quiser e é aí que mora a diferença entre as pessoas."

 Veridiana Mercatelli

Gostou? Reblogue isto! Gostar dessa postagem
Postado em 30/04/2013
0 notes
"Desassossegados do mundo correm atrás da felicidade possível, e uma vez alcançado seu quinhão, não sossegam: saem atrás da felicidade improvável, aquela que se promete constante, aquela que ninguém nunca viu, e por isso sua raridade. Desassossegados amam com atropelo, cultivam fantasias irreais de amores sublimes, fartos e eternos, são sabidamente apressados, cheios de ânsias e desejos, amam muito mais do que necessitam e recebem menos amor do que planejavam. Desassossegados pensam acordados e dormindo, pensam falando e escutando, pensam antes de concordar e, quando discordam, pensam que pensam melhor, e pensam com clareza uns dias e com a mente turva em outros, e pensam tanto que pensam que descansam."

—  Martha Medeiros

Gostou? Reblogue isto! Gostar dessa postagem
Postado em 30/04/2013
0 notes
"Assim como as estações, as pessoas têm a habilidade de mudar. Não acontece com frequência, mas quando acontece, é sempre para o bem. Algumas vezes leva o quebrado a se tornar inteiro de novo. Às vezes é preciso abrir as portas para novas pessoas e deixá-las entrar. Na maioria das vezes, é preciso apenas uma pessoa que tenha pavor de demonstrar o que sente para conseguir o que jamais achou possível. E algumas coisas nunca mudam. E que comece o novo jogo."

 Blair Waldorf

Gostou? Reblogue isto! Gostar dessa postagem
Postado em 30/04/2013
0 notes
"O mundo é como um espelho que devolve a cada pessoa o reflexo de seus próprios pensamentos. A maneira como você encara a vida é que faz toda diferença."

—  Luís Fernando Veríssimo

Gostou? Reblogue isto! Gostar dessa postagem
Postado em 30/04/2013
0 notes
"Eu tenho o sono muito leve e numa noite dessas notei que havia alguém andando sorrateiramente no quintal de casa. Levantei em silêncio e fiquei acompanhando os leves ruídos que vinham lá de fora, até ver uma silhueta passando pela janela do banheiro. Como minha casa era muito segura, com grades nas janelas e trancas internas nas portas, não fiquei muito preocupado mas era claro que eu não ia deixar um ladrão ali, espiando tranquilamente.
Liguei baixinho para a polícia, informei a situação e o meu endereço. Perguntaram-me se o ladrão estava armado ou se já estava no interior da casa. Esclareci que não e disseram-me que não havia nenhuma viatura por perto para ajudar, mas que iriam mandar alguém assim que fosse possível.
Um minuto depois liguei de novo e disse com a voz calma: - Oi, eu liguei há pouco porque tinha alguém no meu quintal. Não precisa mais ter pressa. Eu já matei o ladrão com um tiro da escopeta calibre 12, que tenho guardada em casa para estas situações. O tiro fez um estrago danado no cara!
Passados menos de três minutos, estavam na minha rua cinco carros da polícia, um helicóptero, uma unidade do resgate , uma equipe de TV e a turma dos direitos humanos, que não perderiam isso por nada neste mundo. Eles prenderam o ladrão em flagrante, que ficava olhando tudo com cara de assombrado. Talvez ele estivesse pensando que aquela era a casa do Comandante da Polícia.
No meio do tumulto, um tenente se aproximou de mim e disse: - Pensei que tivesse dito que tinha matado o ladrão. Eu respondi: - Pensei que tivesse dito que não havia ninguém disponível."

 Luis Fernando Veríssimo


1





Theme:
SILENCIAR